30/08/16

Ao vivo... David Fonseca

Data - 26 de Agosto de 2016
Local - Vilar de Mouros
Notas - David Fonseca deu um excelente concerto em Vilar de Mouros comprovando que a sua música funciona muito melhor em palco do que em disco, contrastando a garra e a força da música ao vivo com a excessiva suavidade melódica do disco.
Durante cerca de uma hora tocou alguns dos seus clássicos, num alinhamento típico de festival, em formato "Best of", aproveitando ainda para apresentar alguns temas do seu último disco, "Futuro Eu" de 2015, o primeiro cantado em português.
No entanto, acabaram por ser os temas interpretados em Inglês que mais cativaram, exceptuando, obviamente, a legítima homenagem a António Variações, pois David Fonseca fez parte do projecto "Humanos" que em 2004 editou um excelente disco homónimo, como forma de homenagem a esse músico que viveu antes do seu tempo, António Variações.
Apesar de ser um concerto curto, ainda interpretou temas dos Silence 4, e prestou mais uma merecida homenagem, desta vez a um monstro da música que partiu no início deste ano, David Bowie.

Ao vivo... Echo and the Bunnymen

Data - 26 de Agosto de 2016
Local - Vilar de Mouros
Notas - Onze anos depois, os britânicos Echo & The Bunnymen, liderados por Ian McCulloch regressaram ao Festival Vilar de Mouros.
Actuando, como sempre, na penumbra do palco, com tonalidades escuras e sem autorizar qualquer recolha de imagem, os Echo and The Bunnymen não desiludiram, ao contrário do sucedido em 2005.
Num concerto relativamente curto, com cerca de uma hora, os momentos que mais empolgaram o pouco público presente foram, como era previsível, os grandes clássicos da banda, como por exemplo "The Killing Moon".
De realçar ainda a excelente voz de McCulloch, que demonstrou estar em grande forma.

29/08/16

Setlist... Orchestral Manouvers in The Dark

Setlist do concerto dos Orchestral Manouvers in The Dark, no Festival Vilar de Mouros 2016

01 - Enola Gay
02 - Tesla Girls
03 - Messages
04 - Radio Waves
05 - History of Modern (Part 1)
06 - If You Leave
07 - (Forever) Live and Die
08 - She's LEaving
09 - Souvenir
10 - Joan of Arc
11 - Maid of Orleans (Joan of Arc)
12 - Talking Loud and Clear
13 - Metroland
14 - So In Love
15 - Dreaming
16 - Sailing On The Seven Seas
17 - Locomotion
18 - Electricity

Ao vivo... Festival Vilar de Mouros

Data - Dias 25, 26 e 27 de Agosto de 2016
Local - Vilar de Mouros
Notas - No ano em que se celebram os 50 anos da primeira edição do Festival Vilar de Mouros decorrida em 1965 e vocacionada somente para a chamada música folclórica, é feita mais uma tentativa de fazer ressurgir aquele que foi o primeiro festival da Península Ibérica.
Numa das mais bonitas zonas do país, numa pequena localidade que acolhe de muito bom grado o festival e se integra dento do espírito do mesmo, algo tem faltado para que o mesmo não consiga cimentar a sua posição no panorama dos festivais em Portugal.
Após o ressurgimento em 1996, realizou-se uma nova edição em 1999. Desde então e até 2006 o festival aconteceu de forma ininterrupta. Em 2006 existiu alguma megalomania ao celebrarem os 35 anos comemorativos da edição de 1971, ano em foi considerado o Woodstock português e por onde passaram Elton John e Manfred Mann, entre muito outros nomes de relevo do panorama musical português. Nesse ano de 2006 o festival foi celebrado com o lema "35 anos, 35 bandas, 35 Euros". Apesar de o preço ser muitíssimo acessível, o número de festivaleiros ficou muito aquém do previsto, resultando num enorme prejuízo.
Não sendo isto suficiente, a política entrou nos meandros do festival, e devido às divergências que foram surgindo o mesmo teve um interregno de 8 anos, regressando somente em 2014. Este enorme hiato, aliado à indefinição de datas e interesses de cariz político, teve graves consequências no Festival Vilar de Mouros, tendo o mesmo deixado de fazer parte do roteiro dos festivais portugueses.
Nem o facto de a edição de 2014 ter-se saldado por um enorme fracasso, demoveu a "Surprise & Expectation" de fazer uma nova tentativa para o ressurgimento daquele que, na opinião de quem escreve estas linhas, é um dos melhores festivais que se realiza em Portugal, um festival onde a música e o  ambiente se fundem de uma maneira como em nenhum outro sucede; o cenário idílico, o ambiente com verdadeiro espírito de festival, e a forma como se é acolhido pela gente da terra, são a prova mais do que evidente de que o Festival Vilar de Mouros não pode acabar.
Pode não ter estado muita gente na edição deste ano - segundo os números da organização, terão sido cerca de 22000 pessoas - mas a certeza com que ficou alguém que pela décima primeira vez marcou presença em Vilar de Mouros, é que quem lá esteve, saiu de lá feliz e com vontade de voltar.
Assim o desejo, e espero que a organização continue a ser tão boa como foi este ano.

P.S. - Brevemente serão publicados pequenos textos de alguns concertos.

28/08/16

Pulseira... Festival Vilar de Mouros

Pulseira da edição de 2016 do Festival Vilar de Mouros

27/08/16

Ao vivo... Orchestral Manoeuvres in the Dark

Data - 26 de Agosto de 2016
Local - Vilar de Mouros
Notas - Quase 40 anos após a sua formação (1978), os ingleses Orchestral Manoeuvres in The Dark, também conhecidos como OMD, continuam em grande forma. Arrisco mesmo a afirmar que este foi o melhor concerto da edição do renascido Vilar de Mouros, e um dos melhores concertos a que assisti até aos dias de hoje.
Os OMD apresentaram um alinhamento de grande nível que não deixou de fora nenhum dos clássicos deste grupo que regressou aos palcos em 2006 após um interregno que durou mais de dez anos, interregno esse originado pelo fim do grupo quando da edição de "Universal" em 1996, disco que passou praticamente despercebido no seguimento, aliás, do que já havia sucedido com os anteriores, já que após o estrondoso sucesso com os primeiros trabalhos - desde o homónimo OMD editado em 1980 até "Junk Culture" de 1984 - a partir da edição de "Crush" de 1985 foram editados vários discos que ficaram muito longe de obter qualquer sucesso, originando o final do grupo, ou pelo menos uma longa pausa.
Com a edição de "History of Modern" em 2010, os OMD voltaram aos trilhos do sucesso e em Vilar de Mouros, para além dos clássicos, ainda foi possível ouvir o excelente tema "Metroland", de English Electric, o último álbum de originais, editado em 2013.
Com disse Andy McCluskey na introdução a este tema: "A new song, don't worry... it's fantastic"; foi, e nem perante uma música praticamente desconhecida de uma grande parte do público o entusiasmo diminuiu e isso era bem visível nos rostos do público e dos músicos em palco, que se mostraram extremamente felizes com a recepção que lhes foi proporcionada, prometendo voltar em breve.
Espera-se que cumpram o prometido.

18/08/16

Recortes... Festival Vilar de Mouros 2016

Cartaz do Festival Vilar de Mouros de 2016, ano em que se celebram os 50 anos da primeira edição. Este ano verifica-se mais uma tentativa no sentido de o Festival passar a ter periodicidade regular, o que não tem sido nada fácil.
Depois das tentativas, aparentemente falhadas, de 2006 e 2014, pode ser que, como é costume dizer-se, à terceira seja de vez.
Esperemos que sim, pois este evento realiza-se numa das zonas mais bonitas de Portugal e, para além disso, tem um ambiente totalmente diferente dos imensos festivais que há nesta época do ano em todo o país. Não é melhor nem pior do que os outros... é diferente.
É um festival em que existe uma plena integração da comunidade local, com o público do festival, criando um ambiente e proporcionando momentos inesquecíveis.

09/08/16

Momentos... GNR

Data - 13 de Janeiro de 2016
Local - Espinho
Notas - Jantar que os GNR fazem anualmente com um pequeno grupo de fans.