26 April 2010

Ao vivo... Salada de Frutas

Os Salada de Frutas, com Lena D'Água no "Festival Se7e ao vivo" em 1981, no Campo Pequeno.

Momentos... Jonas Brothers

Jonas Brothers na Wembley Arena, em Londres

Ao vivo... Tindersticks

Data - 06 de Fevereiro de 2010
Local - Teatro Municipal da Guarda
Notas - Último concerto a que assisti nesta mini-tournée por Portugal. No dia seguinte iam actuar em Estarreja.

23 April 2010

Momentos... Tony Allen

Tony Allen, na Casa da Música

D'Outrora... Recorte de Imprensa

Rui Pregal da Cunha e Pedro Ayres Magalhães, numa foto dos Heróis do Mar em palco, com um visual invulgar e arrojado.

Ao vivo... Tindersticks

Data - 05 de Fevereiro de 2010
Local - Centro Cultural Olga Cadaval em Sintra
Notas - Grupo de grande culto em Portugal, que proporciona sempre excelentes momentos musicais e que percorre o país de lés a lés.

21 April 2010

Momentos... Joaquin Sabina

Joaquin Sabina, em Córdoba.

Ao vivo... Rammstein

Data - 08 de Novembro de 2009
Local - Pavilhão Atlântico
Nota - Grande concerto dos Rammstein. Ao contrário do que é habitual no pavilhão atlântico, o som este em bom nível. Grande primeira parte dos Combichrist liderados por Andy LaPlegua.

20 April 2010

Tantra


TANTRA
Os Tantra foram um dos grupos mais importantes da música portuguesa no final dos anos 70 e princípio dos anos 80. Liderados pelo incontornável Manuel Cardoso, o grupo estreou-se nos registos discográficos com o single "Novos Tempos", um tema tipicamente de música ligeira e com muitos "lá-lá-lás". Em 1977 é editado o primeiro LP, o excelente "Mistérios e Maravilhas" que considero, ainda hoje, um dos melhores discos da música feita em Portugal. Em 1979, é lançado "Holocausto" e o sucesso repetiu-se tanto em termos comerciais como em concertos ao vivo. Seguem-se uma imensidão de concertos por todo o país e surge a consagração com o Coliseu dos Recreios a encher para um espectáculo de grande qualidade musical e, em termos cénicos, muito acima daquilo que se costumava fazer em Portugal.

Em 1981 é editado "Humanoid Flesh", numa onda muito diferente daquela a que o grupo habituou os seus fans. O grupo abandonou a vertente de rock progressivo e enveredou por uma onda completamente diferente mas que na altura estava na moda, New Wave; para além disso, a música passou a ser cantada em Inglês. Apesar de considerar uma enorme injustiça, este disco foi um imenso flop e arrisco a dizer que no espaço de quatro anos, conseguiram não só ser autores de um dos melhores discos de sempre da música portuguesa, como também de um dos seus maiores fracassos.

Posteriormente seguiu-se um interregno na carreira do grupo e Manuel Cardoso aproveitou para gravar alguns discos a solo, quer como Manuel Cardoso, quer como Frodo. Nunca chegou a obter grande sucesso, mais uma vez injustamente; talvez estivesse alguns anos "adiantado" na música portuguesa.

Em 2003 o grupo regressa com "Terra". Para além de ser evidente estarmos perante uma boa "teimosia" de Manuel Cardoso, pois o trabalho musical assenta praticamente todo sobre ele, o grupo, ao regressar ao rock progressivo, não se consegue libertar (e ainda bem) de Mistérios e Maravilhas. Em Terra, podemos ouvir versões adaptadas de "À Beira do Fim" e "Máquina da Felicidade", bem como de outros temas de Manuel Cardoso, como por exemplo "Manhã Submersa" ou "Solidão", temas estes da sua carreira a solo e incluídos nos álbuns "Noites de Lisboa" e "Zbaboo Dança", respectivamente.

Em 2005, Manuel Cardoso, tenta reunir os Tantra para gravar "Delirium". Apesar de não ter conseguido reunir a formação original, o disco é lançado: um rock progressivo ainda mais conceptual do que é costume, num disco fabuloso e do qual não conseguimos destacar um tema. É aquele tipo de trabalho que tem de ser escutado do princípio ao fim. Se instrumentalmente Manuel Cardoso sempre esteve em excelente nível, é neste Delirium que ele consegue superar algumas das suas "debilidades" vocais. Um disco bem interpretado em todos os aspectos.

Os Tantra ainda hoje existem, muito pela persistência de Manuel Cardoso, alguém que não desiste de tentar furar e ultrapassar as dificuldades que os músicos fora das correntes musicais "playlist" ou "mainstream", sentem em Portugal.

Felizmente estamos perante um músico que não desiste, perante alguém que insiste em gravar pelo simples prazer de tocar e sem grandes objectivos financeiros; ainda bem para nós que, apesar de ser extremamente difícil, conseguimos adquirir os seus discos.

19 April 2010

D'Outrora... Recorte de Imprensa

Aspecto do público no "Festival Se7e ao vivo" na praça de touros do Campo Pequeno, em 1981.

Momentos... Jonas Brothers

Jonas Brothers, na Wembley Arena, em Londres

Ao vivo... Tindersticks

Data - 13 de Fevereiro de 2009
Local - Coliseu dos Recreios de Lisboa
Notas - O que dizer de Tindersticks? Bom concerto, bom som, sala cheia, devoção.

16 April 2010

D'Outrora... Recorte de Imprensa

Jorge Palma em estúdio na gravação do seu disco "Qualquer Coisa Pá Música", álbum editado em 1979.
Foto do livro "A Arte Eléctrica de Ser Português", de António A. Duarte.

Momentos... Tony Allen

Tony Allen, na Casa da Música

Ao vivo... Xutos & Pontapés

Data - 26 de Setembro de 2009
Local - Estádio do Restelo
Notas - Não sou grande apreciador de concertos no estádio do Restelo, pois a acústica não costuma ser muito famosa. Um estádio com lotação quase esgotada para assistir a um concerto dos Xutos & Pontapés em jeito de "grande produção", com bom som e "servido" com um excelente aperitivo: Tara Perdida na primeira parte.

15 April 2010

D'Outrora... Recorte de Imprensa


Capa daquele que, na minha modesta opinião, é o melhor disco de sempre do Duo Ouro Negro.
Foto do livro " A Arte Eléctrica de Ser Português", de António A. Duarte.

Momentos... Jonas Brothers

Jonas Brothers, na Wembley Arena, em Londres

14 April 2010

Ao vivo... Tindersticks

Data - 03 de Fevereiro de 2010
Local - Centro Cultural e Congressos das Caldas da Rainha
Notas - Primeiro de uma série de três concertos a que assisti dos Tindersticks nesta mini digressão que percorreu Portugal. Para além das Caldas da Rainha, o grupo actuou em Sintra, Guarda, Estarreja e Guimarães.

13 April 2010

D'Outrora... Recorte de Imprensa


Foto dos Roxigénio, um dos melhores grupos do Rock Português, numa linha mais hard-rock. Eram formados pelo vocalista António Garcez (Ex-Arte & Ofício), Filipe Mendes (um dos melhores guitarristas portugueses de sempre e que hoje faz parte dos Ena Pá 2000), José Aguiar no baixo e, na bateria, José Eduardo.
Gravaram três LPs e um single, mas nunca conseguiram obter grande sucesso, apesar de terem chegado a Nº 1 no Top do programa de rádio Rock em Stock.
Foto do livro "A Arte Eléctrica de Ser Português" de António A. Duarte.

Momentos... Tony Allen

Tony Allen, na Casa da Música

12 April 2010

Bonobo - Black Sands

O Inglês Bonobo (Simon Green) regressa com este Black Sands, após cinco anos de interregno.
Editado pela label Ninja Tunes, este disco segue a linha habitual do músico, num estilo musical com um toque de New Age e Ambient. Composto por doze temas, dos quais três são interpretados por Andreya Triana, Black Sands, apesar de ser um disco agradável, não deslumbra.

01 - Prelude
02 - Kiara
03 - Kong
04 - Eyesdown (feat. Andreya Triana)
05 - El Toro
06 - We Could Forever
07 - 1009
08 - All In Forms
09 - The Keeper (feat. Andreya Triana)
10 - Stay The Same (feat. Andreya Triana)
11 - Animals
12 - Black Sands

Nota - 7/10

Ao vivo... Pearl Jam

Data - 25 de Novembro de 1996
Local - Pavilhão do Dramático de Cascais
Notas - Segundo concerto dos Pearl Jam em Cascais, que em dois dias consecutivos conseguiram esgotar o saudoso pavilhão (já demolido) do Dramático de Cascais.

09 April 2010

Ao vivo... Stranglers

Data - 30 de Janeiro de 2009
Local - Aula Magna
Notas - Heróis do Punk na década de 70, os Stranglers demonstraram estar em grande forma e proporcionaram um bom concerto numa noite agradável em que viajámos no tempo. Após alguns temas, disseram não entender o facto de estarmos todos sentados e pediram para o pouco público presente se levantar e dançar e, a partir dessa altura, começou uma espécie de anarquia controlada com o público da plateia a saltar para a zona das poltronas, apesar de inicialmente os seguranças tentarem impedir esse "assalto".
Foi então que começou uma noite divertida que durou quase duas horas e atingiu momentos altos com "5 Minutes", "Skin Deep" e "Always The Sun".

07 April 2010

D'Outrora... Recorte de Imprensa

Capa de uma revista editada na altura da primeira edição do Festival Vilar de Mouros em 1971.
Foto do livro "A Arte Eléctrica de Ser Português".

05 April 2010

Ao vivo... Leonard Cohen

Data - 30 de Julho de 2009
Local - Pavilhão Atlântico de Lisboa
Notas - O que dizer de um concerto de um grande senhor do mundo da música, compositor de algumas das mais belas canções de que há memória e que se faz acompanhar por excelentes músicos em palco? Simplesmente, brilhante.

02 April 2010

Momentos... Joaquin Sabina

Joaquin Sabina em em Córdoba

D'Outrora... Recorte de Imprensa

Foto da primeira formação dos GNR, com Vitor Rua, Alexandre Soares e Tóli Machado, sendo este último o único elemento que ainda hoje faz parte do grupo.

01 April 2010

D'Outrora... Recorte de Imprensa

Rui Veloso, na foto com Ramon Galarza (bateria) e Zé Nabo (viola-baixo), nos tempos do "Ar de Rock", o seu primeiro disco que, graças ao sucesso obtido, revolucionou completamente o rock em Portugal.
Ainda hoje, Rui Veloso é apelidado de "Pai do rock português", algo com que não concordo pois antes disto houve muito boa música a ser feita em Portugal e por portugueses. No entanto, não se pode negar que foi o imenso sucesso deste disco que levou as editoras a abrirem as suas portas aos artistas portugueses, apesar de na ganância do lucro, muitas vezes não ligarem a critérios de qualidade, pois tudo o que era editado, vendia bem. Eram lançados discos a um ritmo alucinante, todos as semanas eramos "bombardeados" com edições discográficas, algumas delas sem qualquer qualidade, mesmo ao nível da gravação.

Foto do livro "A Arte Eléctrica de Ser Português".

Ao vivo... Muse

Data - 29 de Novembro de 2009
Local - Pavilhão Atlântico de Lisboa
Notas - Os Muse são uma daquelas bandas que sigo com muita atenção, desde o primeiro momento. Apesar de muitas vezes serem injustamente criticados, são, na minha opinião um excelente grupo que proporciona grandes concertos ao vivo, de uma música potente com um ritmo verdadeiramente infernal.